Ecotudo de Valentim Gentil inicia suas atividades

Materia publicada dia 21/12/2017 - 12:38

O Ecotudo de Valentim Gentil iniciou suas atividades nesta quinta-feira, 21/12. Implantado pela Prefeitura, o espaço localizado às margens da estrada vicinal Waldomiro Campanhola, junto ao antigo aterro sanitário, ficará aberto todos os dias, das 8h às 20h, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

 

No local, a população poderá descartar quase todos os tipos de materiais inservíveis, desde que separados, como: metais, móveis, restos de construção civil (em pequenos volumes), madeiras, vidros, plásticos, papelões, eletrônicos, entre outros resíduos domésticos. Não serão aceitos: resíduos industriais e hospitalares e grandes volumes de resíduos de construção.

 

Desta forma, tais produtos, ao invés de permanecerem no meio ambiente, causando poluição e danos ao solo e demais recursos naturais, passarão a ter destinação final ambientalmente adequada, de acordo com cada tipo de material.

 

Para marcar o início da operação do Ecotudo de Valentim Gentil, estiveram no local, o prefeito Adilson Segura, o presidente da Câmara Municipal, Rafael Nixon, os vereadores Ezequiel Cabeleireiro e Fabiano do Gustinho, entre outras autoridades e formadores de opinião.

 

Para o prefeito Adilson Segura, o Ecotudo marca o início de uma nova era em Valentim Gentil, onde o Poder Público Municipal começa a adequar a cidade às políticas modernas de preservação do meio ambiente e gestão de resíduos sólidos.

 

Adilson, entretanto, alertou que, para o sucesso da iniciativa, caberá à população exercer a cidadania, não só separando seus resíduos corretamente e levando ao Ecotudo, como ajudando na conscientização e fiscalização, inclusive denunciando as pessoas que continuarem realizando o descarte em locais proibidos, para que o Município possa aplicar as penalidades previstas em lei.

 

Coleta Seletiva

O prefeito ainda explicou que, em 2018, a Prefeitura implantará o sistema de coleta seletiva, que além dos benefícios ambientais, trará importantes ganhos sociais, pois irá transformar lixo em recursos financeiros, contemplando os agentes ambientais catadores de materiais recicláveis da cidade.