Prefeitura realiza conservação e manutenção periódica de estradas rurais

Materia publicada dia 07/03/2017 - 12:59

A Prefeitura de Valentim Gentil, desde as primeiras semanas de administração do prefeito Adilson Segura, vem realizando a conservação e manutenção das estradas rurais de terra do município. Os serviços são realizados periodicamente, principalmente no período de chuvas. A malha viária não pavimentada da cidade possui mais de 140 km de extensão.

 

Segundo o prefeito Adilson Segura, o objetivo dos trabalhos é garantir trafegabilidade com segurança nestas estradas e facilitar o escoamento da produção agrícola, em benefício, principalmente, dos pequenos produtores rurais e agricultores familiares de Valentim Gentil.

 

Vale lembrar que as referidas vias também são constantemente utilizadas para o transporte de estudantes da Rede Municipal de Ensino e de pacientes da zona rural que necessitam do serviço de ambulância oferecido pelo Setor de Saúde.

 

Paralelo aos serviços de manutenção, que são medidas paliativas, ou seja, temporárias, Adilson Segura reivindicou à CODASP (Companhia de Desenvolvimento Agrícola do Estado de São Paulo), a inclusão de Valentim Gentil no Programa Melhor Caminho, objetivando a liberação de recursos para recuperação das estradas de terra onde se encontram os pontos mais críticos.

 

Durante audiência com o presidente do DER (Departamento de Estradas de Rodagem), Armando Costa Ferreira, o prefeito também protocolou ofício cobrando a pavimentação da vicinal Alcides Pereira da Silva (VLG 436), que liga Valentim Gentil a Meridiano.

 

Atenção à zona rural

Vale recordar que, desde seu primeiro mandato como prefeito de Valentim Gentil (2009/2012), Adilson Segura já dedicava grande atenção à população da zona rural, tendo realizado, na época, diversos serviços, como: manutenção de estradas de terra, num raio de 140 km; construção de 77 mata-burros com estrutura de ferro ou cimento e outros 16 de madeira; e a revitalização de vicinais, sendo 40 km de vias pavimentadas e 34,5 km de vias não pavimentadas, com investimento de mais de R$ 12 milhões.