Veículos da frota municipal são encontrados em situação de abandono

Materia publicada dia 16/01/2017 - 15:31

Além da dívida financeira, cujo valor total ainda está sendo apurado, o novo prefeito de Valentim Gentil, Adilson Segura, que assumiu este ano a Chefia do Poder Executivo, identificou também uma situação de total descaso e sucateamento dos veículos que fazem parte da frota municipal.

 

Apesar do alto investimento feito pela antiga administração em serviços de manutenção da frota e aquisição de peças (totalizando cerca de R$ 5 milhões nos últimos quatro anos – quantia equivalente a 100 automóveis no valor de R$ 50 mil), grande parte dos veículos que deveria estar servindo a população de Valentim Gentil foi encontrada abandonada no pátio do Almoxarifado Municipal.

 

Dentre estes veículos, estão alguns essenciais ao serviço público, como ambulâncias, ônibus escolares e máquinas agrícolas, todos paralisados por motivo de graves problemas mecânicos (a maioria motor) e ausência de peças, acessórios e manutenção.

 

O setor mais prejudicado é justamente o mais utilizado pela população: o de Saúde Pública, onde apenas nove dos 24 veículos que realizam o transporte de pacientes da cidade estão em condições de funcionamento, ainda assim com precariedade.

 

O transporte escolar e de estudantes universitários também está ameaçado para o início do ano letivo, já que dois ônibus estão com motor fundido e a maioria dos demais, visivelmente danificada, necessita de urgente recuperação.

 

A patrulha agrícola, responsável por anteder às necessidades da população da zona rural, está sem poder contar com máquina motoniveladora, tratores, roçadeiras, entre outros equipamentos, que também estão quebrados.

 

Na área administrativa, dos três automóveis que servem o Paço Municipal, dois estão encostados, igualmente com problema de motor. Há, até mesmo, casos de veículos do Município que estão com licenciamento vencido e com documentação apreendida pela Polícia Rodoviária.

 

De acordo com Adilson Segura, está sendo feito um levantamento completo dos danos existentes em cada veículo, bem como está sendo estudado o meio mais econômico para execução dos reparos necessários, uma vez que a Prefeitura se encontra em grave crise financeira.

 

“É lamentável que a frota tenha chegado a essa situação, precisando consertar a maioria dos veículos. Mas, mesmo sem recursos em caixa, não vamos medir esforços para que os serviços essenciais sejam assegurados e a população não seja prejudicada”, afirma o novo prefeito.