Prefeitura desenvolve programa para coleta de óleo de cozinha usado

Materia publicada dia 21/06/2013 - 10:30

A Prefeitura de Valentim Gentil, em parceria com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), desenvolve o programa de coleta de óleo de cozinha usado, que visa dar destinação correta ao resíduo do produto, que, quando descartado inadequadamente, pode trazer sérios problemas ambientais.

 

“A coleta tem como finalidade evitar que o óleo usado em frituras seja lançado nas pias das residências e possa entrar em contato com a rede de esgoto, causando assim a contaminação da água e do solo”, explica a engenheira ambiental Patrícia Lucon de Biage, do departamento de meio ambiente do município.

 

Por meio do programa, a população pode trocar dois litros de óleo de cozinha usado, armazenados em uma garrafa com tampa, por um frasco de detergente. A troca pode ser feita no departamento de Meio Ambiente, localizado no Centro Comunitário da Penha (Rua Benedita Terra Pimentel, nº 8-69), das 8h às 11h30 e das 13h às 17h. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone: (17) 9195-4899.

 

Reciclagem

O óleo de cozinha coletado é repassado para uma empresa que recicla o produto e o transforma em biodiesel, um combustível menos poluente. Algumas empresas do ramo alimentício da cidade colaboram com a campanha, armazenando todo o óleo utilizado no preparo dos alimentos e repassando para o departamento de meio ambiente.

 

Alerta

Educadores ambientais explicam que um litro de óleo de cozinha usado contamina aproximadamente um milhão de litros de água. Quando descartado na pia, além de entupir o ralo, o óleo desce pela rede de esgotos e, ao entrar em contato com um corpo d’água, cria uma camada impedindo a penetração solar, causando a morte da fauna aquática, uma vez que a oxigenação da água não é processada. Além disso, segundo especialistas, quando o óleo é despejado, pode ir para o solo, impermeabilizando-o e podendo causar processos de enchente.